Mais fotos da aula de dança

Aqui, com a professora, dando um exemplo.
Foi a hora em que ela começou a querer mostrar que também sabia…


Em roda, cada um(a) mostrando o que sabe e do que mais gosta. Pena que não dá pra ver a Jasmijn muito bem, mas dá pra perceber o quanto ela está se divertindo.

Advertisements

Passei!

Hoje minha segunda tentativa de passar na prova de Introdução à Psicologia. Foi com um 6, mas não estou nem aí! O importante é que fica o marco: passei, mais uma vez, numa matéria difícil até pra holandês, e o meu 6 aqui vale uns 9,5 na minha cabeça. Afinal, passar numa prova a nível universitário em uma língua que não é a sua, já é em si uma vitória.
Parabéns pra mim!

Aula de dança da Jasmijn

Sábado passado foi aula aberta na escola de dança/balé da Jasmijn. Esta semana é férias de primavera e a escola não abre no sábado que vem. E a professora (e dona da escola), sempre faz uma aula aberta antes das férias para que os pais possam ver os filhos dançando, tirar fotos, fazer filmes, essas coisas… E é claro que também o fizemos! Fotografar a Jasmijn foi difícil, então acabei fazendo uns filminhos legais.

Durante a aula a Jasmijn só queria saber de correr e observar a professora. Dá pra ver por algumas fotos que ela é a mais novinha do grupo… 😉

Estou tentando editar um dos filmes que fiz, que tem boas cenas da Jasmijn, mas ainda estou brigando com o Nero Show Time. Essa falta de tempo de ficar brincando com o computador é séria. Assim que der, ponho aqui no blog. Enquanto o filme maior não vem, uma pequena amostra da nossa princesinha.

Jasmijn dançarina

Logo antes de irmos para o Rio em janeiro, a Jasmijn mostrou-se fascinada pelo balé (por causa dos filmes da Barbie, quem diria!) e ficava dançando por todos os lados.

No Rio a coisa só ficou “pior”: era dança pra tudo quanto é lado. Como a fascinação dela nos pareceu genuína e daquelas que não passam da noite pro dia, resolvemos testar.

Depois de procurar um pouco, me informar, ligar e tal, entramos em contato com uma academia bem perto de casa, daquelas que da pra ir a pé. Marcamos uma aula-teste, para sabermos como a Jasmijn reagiria à aula. A turma é de criancas de 3 a 6 anos e é preparatória para aulas de dança em nível mais “avançado”.

Para nossa imensa surpresa chegar lá no sábado de manhã foi um drama! Pensamos que ela entraria saltitante e acharia tudo ótimo, porém não foi bem assim. Pelo menos nos primeiros minutos. Mas eu tinha de ir trabalhar e eu queria que ela pelo menos tentasse ver o que era. Então coloquei-a no colo da professora e me fui. Ao sair pela porta percebi que ela já olhava em volta sem chorar, atenta, querendo saber o que acontecia… O Ruud ficou acompanhando, de longe, o progresso da nossa menina. Num determinado momento, quando ela o viu, ele ficou achando que ela iria correr pra ele, pedir para ir embora. Mas tudo o que ela fez foi dar uma gostosa gargalhada e dizer: “Olha, pai, estou dançando!” E continuar correndo com as outras meninas. Ao final da aula ela queria entrar para a aula seguinte, com as meninas mais velhas.

Ou seja: sucesso!

Na semana passada ir para a aula já foi diversão. Ao chegar na academia já estava enturmada e nem me perguntou se eu ficar observando: já foi entrando direto pra sala de aula. Amanhã tem mais e estou curiosa pra saber como vai ser o desenvolvimento dela lá.

O Ruud leva sempre um livro para ler enquanto espera por ela. Aprendeu que o público frequentador da area não é exatamente o que lhe agrada mais. Afinal ele não é exatamente chegado a uma fofoca ou a novelas como “As The World Turns…” 😉

Agora quero ver se consigo gravá-la durante a aula. Vai ser mais difícil, porém a gente tenta…

Pintura

Há duas semanas uma amiga ligou dizendo que queria nos entregar uma coisa. Achamos que poderia ser algo pequeno, ou que poderíamos pegar na casa da mãe dela, que mora aqui do lado.

Não era. E ela queria entregar pessoalmente.

Fiquei na maior curiosidade. O que seria? Algo importante…

À noite ela chegou com um pacote enrolado em papel marrom e, ao abrirmos, descobrimos esta bela pintura.

Difícil explicar a emoção que nos causou, e causa, ver um trabalho desses. O original, uma foto tirada pelo Ruud em julho de 2007, na Dinamarca, também é lindo.

Mas confesso que estou amando ter uma pintura tão bela, e tão bem-feita, em tamanho grande na nossa sala de estar. 😉