Quase não acredito…

…que em menos de 48 horas estarei dentro de um avião com a Jasmijn indo para Paris, com destino final Rio de Janeiro. Acho que só vou acreditar mesmo quando estiver no avião, com ela sentada no meu colo e, de preferência, bem quietinha. Mas do jeito que ela anda, é bem capaz de ela estar fazendo a maior estripulia. Enfim, vamos ver no que vai dar e como é que vai ser.

Depois de fazer e refazer minha mala, descobri que só posso levar 20 quilos (em vez dos 32 que eu estava pensando…), e mais 10 para a Jasmijn. Isso significa TER de levar duas malas, mas eu preferia levar apenas uma. Seria mais fácil. Porém, por outro lado, não faria grandes diferenças. Chegando ao Rio eu terei de pegar um daqueles carrinhos de mala, pois não dá pra eu sair carregando mochila, puxando um malão E empurrando um carrinho de bebê com as minhas pequenas duas mãos. Eu posso até ser fortinha (e redondinha), mas também não sou supermulher. E nem quero ser!

Enfim, estarei levando duas malas, ao invés de uma grande Samsonite que a Saskia tinha me emprestado, já que só a mala (vazia) pesa quase 6 quilos. Coisa de louco!

Estou na maior ansiedade pra saber como será viajar sozinha com uma criança da idade da Jasmijn, que quer fazer de tudo o que pode e o que não pode, naturalmente. Que te ouve mas fingi não ouvir, ou que simplesmente não consegue guardar o que você está dizendo. Ou seja, estou me preparando para uma noite sem dormir, mas quase rezando de joelhos para que ela durma lindamente e eu também (pelo menos um pouco). Se for como da primeira vez, vai dar tudo certo. Porém, sabem como é… estou indo só desta vez e ajuda de pai, nessas horas, faz uma falta!

Afora isso, de resto tudo praticamente resolvido. Amanhã tenho de fazer uma visitinha estratégica ao banco, já que o meu cartão com chip resolveu não funcionar mais. E estou daquele jeito! Afinal, 30 euros num cartão que não pode ser usado é dinheiro jogado no lixo! E quem tem essa grana para dispor desta maneira? Ninguém das minhas relações, acredito eu. Então, o negócio é ir lá amanhã e descobrir qual é o problema. Ou mandar fazer outro cartão. Ainda bem que é um cartão que não precisarei usar no Rio. Se fosse precisar, daria um ataque apoplético!

A contagem regressiva continua: menos de 48 horas para a viagem e um pouco mais do que isso para chegar à Cidade Maravilhosa.
Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s