Tranqüilidade

Putz, ando tão enrolada com trabalhos da faculdade, sem tempo pra nada, que às vezes tenho vontade de explodir! Ou de explodir com o mundo, já que é o que me faz sair correndo a 300 km/h.

Ando muito cansada, precisando de férias e tranqüilidade, mas já vi que não vai rolar por um bom tempo. Se é que vai rolar algum dia. Rola, sim, porém segurar as pontas de vez em quando cansa: trabalho, faculdade, filha, marido, casa, amigos e família. Tudo isso sem empregada. Quem agüenta isso? Quem agüenta isso sem pirar, trocar os parafusos ou simplesmente explodir de vez em quando?
Se conhecerem alguém, me avisem! Quero saber qual é a tática usada…

Ontem tive uma conversa muito legal com a minha mentora do estágio. Segundo ela eu talvez esteja preocupada demais com a língua, que eu talvez tenha de me despreocupar mais, deixar rolar com mais leveza. Gostei da abordagem dela. Me deu um certo alento, pensar que alguém considera não apenas a questão do idioma, mas o conteúdo do que preciso saber e aprender. Me deu forças para continuar com mais calma, tentar coisas diferentes. Espero que dê certo. E se não der… acho que, pela primeira vez desde que comecei o curso, estou considerando de verdade que não é nenhum drama cometer erros e não saber as respostas. E se isso significar que não dá para eu seguir adiante agora, não quer dizer que eu não possa fazê-lo depois.

Tudo é uma questão de encarar os problemas com mais tranqüiliadade, sem me estressar tanto como tenho feito. Mas isso só é possível se os dramas pessoais estiverem resolvidos, não é mesmo? Pelo menos é como funciona para mim.

Enfim, tranqüilidade é a palavra-chave. Agora é ver se a gente consegue vivenciar a tão famosa palavra-chave…
Advertisements
This entry was posted in Uncategorized. Bookmark the permalink.

One Response to Tranqüilidade

  1. claudia says:

    Primeiro, as fotos: que coisa fofa! Apesar do pouco cabelo (ainda!) a Jasmjin está cada vez mais linda!
    Segundo: eu não tenho experiência em fazer acrobacias com milhões de coisa na vida, mas acho que a opção por tranquilidade e se permitir fazer as coisas que são possiveis fazer no momento que são possíveis é a melhor opção. NINGUÉM é perfeito e quem exige perfeição é o exemplo maior de imperfeição que pode existir. Então escolha suas prioridades e vá cuidando delas como der. Não adianta ter um siricutico porque as coisas vão continuar a sua volta, então, seja zen-baiana. ;P

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s