Pequenas frustrações

Não conseguir pensar em algo pra escrever faz parte da minha lista de pequenas (e às vezes grandes!) frustrações. É um saco querer criar coisas belas, interessantes ou pelo menos alguma coisa e nada surgir na mente, ter um branco total. Parece mais coisa de prova bimestral do colégio…
Outra coisa é querer montar um esquema legal com a minha filha e ela resolver dormir o dia inteiro! E a noite, como fica? Será que ela vai dormir, ou vai querer acordar a cada três horas, como andou fazendo nos últimos dias? Uááá…. tô no maior sono…. zzzzzzzzzzzzzzz

Uma terceira é o jeito como as coisas são feitas por aqui. Quer dizer, nada demais, porém eu estou mais acostumada com uma tradição oral, em que pego um telefone e pergunto às minhas irmãs, amigas e tias o que devo fazer para alimentar minha filha, ou simplesmente ligar para o meu pai ou irmão e dizer que estou com dor isso ou aquilo e receber resposta ou tratamento “instantâneos”. Por aqui tudo é pesquisado, investigado, e segue o ritmo do “faça você mesmo”. Ótimo, por sinal, incentiva a individualidade, a responsabilidade e a autonomia, porém deixa todo mundo meio manco nas relações pessoais e amorosas. Poucos são os holandeses amorosos, em que abraçar e beijar sejam consideradas atitudes normais. E isso certamente me causa uma certa frustração primeva.

O jeito é me adaptar um pouco e criar meios de burlar a ordem.
Demora mas eu chego lá!

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s