Chuva

Para quem não leu, viu jornal ou sei lá mais o quê: a chuva que caiu esta madrugada foi de arrepiar! Por aqui foi tempestade leve (a de uns dias atrás foi muito pior), com muito vento, raio e trovão, porém nada demais. Em Rotterdam, Zeeland (sul da Holanda), e Vlanders (Bélgica) o papo foi outro: muitas casas com os porões inundados, carros com água até o teto… Tive de pensar nas chuvaradas brabas no Rio, cobrindo tudo e impedindo o trânsito. Lembrei das vezes em que, por causa da chuva, não deu pra sair de casa ou, voltando para casa, tive de saltar do ônibus na Jardim Botânico e ir para a Gávea a pé porque até os ônibus estavam quebrando. Ou de quando, querendo voltar para casa, saí da Globosat debaixo de chuva para “mergulhar” no rio debaixo do viaduto que leva ao túnel Santa Bárbara. Que horror! brrrrr………

A chuva foi séria e o meu marido continuou dormindo feito um anjinho. Jasmijn acordou, mamou (ela ainda acorda de madrugada, porém muito de vez em quando), e o Ruud continuou lá, dormindo o sono dos justos e dos completamente exaustos. Eu também queria, mas sou eu quem tenho os peitos, né? Então paciência…

Mas eu, que queria passear hoje, acabei ficando em casa com a minha mocinha. Afinal, ambas somos feitas de açúcar: derretemos debaixo d’água. 😉
Advertisements

One thought on “Chuva”

  1. A Jasmijn deixará de ser de açúcar por volta dos 5 anos. Aí vai querer ver água pra todo lado. Menos quando for hora do banho. Aí a água não é tão divertida. A mamãe continuará de açúcar direto, mas derretará de tempos em tempos para acompanhar a mocinha.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s